segunda-feira, 18 de abril de 2011

O Amor a quem se interessar.


Sol está com aquele dourado.
Que brilha em todo fim de tarde.
Nuvens ostentam a tranquilidade.
Aquela praia solitária, estática ao som do silêncio.

O velho cavalheiro sentado, sobre a areia.
Os grãos se misturam com as suas rotas calças.
O vento atrapalha sua cabeleira branca.
Que o tempo tingiu, e a barba do tempo vão, que ele escolheu cultivar.

Os olhos, se perdem no horizonte da saudade.
Anos se passaram, mas as palavras perduraram na sua mente.
A esperança o enganou, com falsas promessas.
Suspirante, começa a escrever naquele velho papel.

As palavras que ele sonhou pronunciar.
Da época em que seu coração batia no seu próprio peito.
Apaixonadas palavras, que permaneceram lá durante os anos.
E agora estarão registradas, para quem quiser.

" Minha ambição, é ganhar cada dia mais do seu amor, meu desejo é adormecer no nosso mundo, e ficar por lá,  te amar a cada dia, e sendo afogados pelo amor, olhar em seus olhos, e saber que estou dentro do seu ser, e não existe mais distinção, somos a unidade perfeita,...."

E outras tantas.
Como dói arrancar a ferida que o amor produz.
Olhos marejados, o único som produzido é o do choro contido.
O distinto, amarra toda sua vida com um laço.
Coloca em uma velha garrafa, encapsula o sentimento mais belo, seu tesouro.

E lança ao mar, para ser grandioso, quando descobrirem.

2 comentários:

ARUANÃ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bárbara disse...

Queria abrir esse tesouro...

Postar um comentário

  ©. - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo