quarta-feira, 1 de junho de 2011

Ana a indomada!


Entrou na vendinha do Sr Inocêncio, como uma tempestade pisando duro, fazendo muito barulho. Seu cabelo desgrenhado, apesar dos seus 7 anos de idade, já era quase um disparate de intensidade e de honestidade. Se colocou nas pontas dos pés para alcançar o balcão, e disse:

-Seu Inocêncio quero um kilo de semente de amor!

Nosso bom amigo riu com espanto, abaixou seu óculos para a ponta do nariz, levantou as sombrancelhas brancas, coçou a cabeça e respondeu para aquele par de olhos.

- Essas semente não são vendidas, mas posso te dar, o que acha?

- Tudo bem! Assim compro doces.

Ele pegou o " invisível " nas mãos muito delicadamente, colocou em um desses sacos de pão, deu aquela girada na boca dele, pegou um pirulito e entregou.

- Obrigada!

Ela girou sobre os calcanhares, saiu com um sorriso no rosto, tinha o amor e um pirulito, não precisava de mais nada. E ele olhou e riu consigo mesmo, a tempestade em forma de menina transformou o dia daquele respeitado Sr.

Fechou as porta da vendinha, mas antes pegou o "invisível" colocou no saco de pão, e saiu com ele embaixo do braço e saiu assoviando. Era o dono do amor.

1 comentários:

Clem; disse...

"a tempestade em forma de menina".
ai, Ju, que saudade de você, que saudade.

Postar um comentário

  ©. - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo