segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Aquareleando


Saiu rodopiando com seus pincéis.
Aquarela velha, pra colorir o velho mundo.
A menina de coração partido.
E alma aflita por amor.

Pinta um coração novo vermelhinho.
Que por ser de tinta, não pode ser quebrado.
Mas será copiado e plantado em vasinhos.
E ela vai distribuir ao mundo.

Com tinta azul vai fazer um céu ensolarado.
Campos, de novos sonhos florescerão.
E a dor vai ficar em um poço fundo.
Remará, um barquinho no cristalino lago de cócegas.

Com o verde, pintará um tapete felpudo de grama.
Pra você deitar depois de uma corrida intensa.
Mancharia de marrom brigadeiro seus lábios.
Pra você deitar de barriga cheia.

Pintarei um novo amor.
Novos portas retratos.
E você irá ser feliz.
Com a simplicidade de uma vida simples.

Tudo através de um velho estojo de aquarelas.
E você meu amor, vai ter um pôr do sol, de mil anos.
Para você e seu novo amor.
E você sempre será...

O meu pôr do sol.


3 comentários:

A. disse...

Todo sopro que apaga uma chama, reacende o que for pra ficar.

Shy disse...

puts! Nem sei como comentar!

suelen disse...

" Confesso que me dá uma saudade irracional de você. E tenho vontade de voltar atrás, de ligar, de te dizer mil coisas, e cair em suas mãos, sem me importar com nada, simplesmente entregar-te meu coração. Mas não, renuncio, me controlo e digo para mim mesmo que não é assim, que não pode ser, que você se foi, e não volta.

Postar um comentário

  ©. - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo