terça-feira, 2 de agosto de 2011

Música da Semana ( Reencontro de Olhares )

Olhos de Amante

Amor foi terno, por um tempo
Agora só dói e me faz cego

Este espelho tem os olhos muito brilhantes
Eu não consigo ver os outros em minha vida

Éramos muito jovens? E cabeças duras?
Para aguentar o peso desses olhos de amante
Porque eu me sinto entorpecido abaixo de sua língua
Sob a maldição desses olhos de amante

Mas não pergunte o preço que pago,
Devo viver com minha fúria silenciosa
Domar os fantasmas na minha cabeça,
Que correm soltos e me desejam morto.
Se você lançar minhas cinzas ao vento
Senhor, perdoe todos meus pecados
Oh, me deixe morrer onde deito
Sobre a maldição dos meus olhos de amantes

Não existe bebida nem droga que eu já tentei
Para me livrar da maldição desses olhos de amante
E eu me sinto entorpecido abaixo de sua língua
Seu vigor só me faz sentir menos forte

Mas não pergunte o preço que pago,
Devo viver com minha fúria silenciosa
Domar os fantasmas na minha cabeça,
Que correm soltos e me desejam morto.
Se você lançar minhas cinzas ao vento
Senhor, perdoe todos meus pecados
Oh, me deixe morrer onde deito
Sobre a maldição dos meus olhos de amantes

E vou andar devagar, vou andar devagar
Pegue minha mão, me ajude no meu caminho
E vou andar devagar, vou andar devagar
Pegue minha mão, vou estar no meu caminho

E vou andar devagar, vou andar devagar
Pegue minha mão, me ajude no meu caminho
E vou andar devagar, vou andar devagar
Pegue minha mão, vou estar no meu caminho

1 comentários:

A. disse...

Fantasmas na cabeça, são tão comuns, as vezes me pego tendo uns pensamentos tão horríveis.

Postar um comentário

  ©. - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo