sábado, 19 de março de 2011

Quero ser um poema


Ser um poema.

De linhas simples.

Sem grande sofisticação

Sem Métrica

Sem Rimas

Sem Estrutura.

Aquelas palavras ao amor que se foi.

Ou para o novo amor, que nasceu inesperadamente.

Urrando com a dor, do coração que bate em outro peito.

Ou rodopiando, com as brincadeiras de roda.

Mas carregado da pureza dos sentimentos.

Riscado em inicias, nos troncos das árvores tatuadas.

Amassado na carta, que vai para o lixo.

Ou nos livros, nos sonhos.

Quem sabe aquele poema, que não foi falado ou escrito.

Que carregamos, dentro do peito delirante de amor.

Poema, perdido entre os sentimentos.

Meu sonho maior.

1 comentários:

Bárbara disse...

Um poema de muito amor!

Postar um comentário

  ©. - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo